sábado, 9 de julho de 2011

Fanfinction- "A nova Era" Capítulo 19- A Verdade

O acordo com a minha mãe foi uma semana lá uma semana cá. Para as aulas não ficarem muito acumuladas. Neste momento estava na Era do Inuyasha. Tinha levado várias coisas de minha casa, roupa, cobertores, comida, champô, etc…
Estávamos a comer enlatados, daqueles que se vendem nos supermercados. Estávamos sentados debaixo de uma grande cerejeira.
-Então o que acham do comer da minha terra? Bom não é?
(Miroku)- Óptimo, tem muito sabor.
(Sango)- Também concordo.
(Shippo)- Eu gosto mais daquelas coisas doces e compridas que costumas trazer.
-As gomas! Também gosto, mas isso não me enche o estômago. Nem me tira a fome. É mais um aperitivo. E tu Inuyasha não dizes nada?
(Inuyasha)- Adoro isto. Muito mais do que a comida daqui.
Estava sentada, já tinha acabado de comer, os outros estavam na segunda volta, senti alguma coisa a passar por cima da minha mão que estava apoiada no chão. Era um bicho enorme daqueles com muitas patas, super nojento. Olhei de relance para o bicho e soltei um grito mandando-me para cima do Inuyasha tapando-lhe a vista com os braços, fazendo-o entornar a comida toda pelo chão.
-Inuyasha que nojo! Mata-o já!
(Inuyasha)-Tsuki, tens medo de animais insignificantes mas enfrentas youkais e não refilas.
-Esses bichos nem podem ser considerados animais, são parasitas irritantes!
A nossa discussão continuava, devido aos bichos e seus derivados, quando uma seta acertou no tronco da árvore atrás de mim raspando-me na cara, fazendo-me um corte na pele.
(Sango)- Quem é?
A figura de uma mulher fez-se sobressair nas sombras, primeiro desfocada e sem cor, mas depois os seus contornos tornaram-se nítidos e coloridos, desenhando a figura da Kyou.
(Inuyasha)- Kyou? O que foi isto?
Ela não respondeu e lançou outra flecha. Os olhos de Inuyasha arregalados e surpreendidos não tiravam os olhos dela.
-Inuyasha repara, uns fios saem das suas mãos e do resto do seu corpo, como se fosse uma marioneta.
(Inuyasha)- Tens razão.
Os fios estendiam-se pela floresta dentro. A Sango lançou o seu bumerangue gigante que percorreu a floresta acertando no impostor. A figura da Kyou caiu ao chão e desapareceu como pó.
-Inuyasha não te deixes levar pelos teus sentimentos, tens de te controlar.
(Inuyasha)- O que queres dizer com isso? Eu já te disse que não sinto mais nada por ela.
-Não me mintas, ninguém esquece o que sente por outra pessoa, quando se está ao pé de uma rapariga muito parecida com ela.
Ele não me deu resposta.
(Sango)- Olhem ali. Aquele youkai está a controlar outro boneco.
O boneco que saiu da floresta, dirigindo-se ao Inuyasha. Era de novo uma figura da Kyou. O Inuyasha estava de novo sem reacção. E isso enervava-me.  
(Youkai)- Como é Inuyasha? Consegues resistir à tentação de magoa-la?
O Inuyasha não voltou resposta.
(Youkai)- Eu consigo ver o que faz as pessoas sofrer, e no teu caso é a Kyou. Tu ama-la e não a suportas vê-la a sofrer.
(Inuaysha)- Cala-te! A tua voz enoja-me! Não sabes nada da minha vida! Ela é passado.
Mesmo dando aquela resposta, ele não o atacava, nem sequer retirava a Tessaiga do sitio. Mantinha-se quieto. A figura da Kyou atirou outra flecha que acertou no Inuyasha.
-Inuyasha!
Ele estava caído no chão. Os poderes de sacerdotisa da Kyou foram trasmitidos para a flecha, como acontece a mim, deixando-o inconsciente. O Inuyasha não se movimentava, nem se levantava.
Ajoelhei-me ao seu lado com as mãos nas suas costas, chamando-o vezes sem conta. A Sango e o Miroku lutavam, enquanto o Shippo se mantinha escondido. Sentia o coração do Inuyasha a bater de uma forma incrível, e o seu sangue aquecia a sua pele.
“Este não é o Inuyasha. Ele está diferente. A presença dele é diferente da do custume.”   
Um vento forte rodeou-me a mim e a ele. Com os braços protegi os olhos e afastei-me dele. Aos poucos o Inuyasha levantava-se.
(Miroku)- Tsuki afasta-te dai rápido.
Levantei-me a fui para ao pé deles. O Inuyasha levantava-se devagar. Quando a sua cara se virou e olhou-me nos olhos eram diferentes. A sua cor tinha mudado. Um vermelho carregado fazia-se sobressair dos seus olhos, e as suas pupilas estavam enormes, com uma vontade enorme de matar. Os seus dentes estavam mais longos que o normal assim como as suas garras. “Este não é o Inuyasha que eu conheço”.
(Miroku)- O sangue que corre nas suas veias já não é de hanyou, mas sim de um verdadeiro youkai.

Capitulo 19- "Olhei de relance para o bicho e soltei um grito mandando-me para cima do Inuyasha tapando-lhe a vista com os braços, fazendo-o entornar a comida toda pelo chão."

1 comentário:

  1. Esta lindo continua assim^^
    Estou ansiosa pelo próximo^^

    Bjinhos :3

    ResponderEliminar

Número total de visualizações de página