segunda-feira, 18 de julho de 2011

Fanfinction- "A nova Era" Capítulo 22- Uma má noticia

 A minha mãe acordou-nos aos dois do sofá. Já era de manhã, e a sala enchia-se de claridade. Eu levantei-me do sofá mas o Inuyasha continuava a dormir. Através da janela a rua enchia-se de vento que abanava as árvores furiosamente. Estava frio. Dirigi-me ao quarto e retirei do armário umas calças de ganga justas, uma camisola de mangas compridas e um casaco de Outono. Fui para a casa de banho e deixei a água correr enquanto me despia. A água corria pelo meu corpo levando consigo o sono e a preguiça, fazendo-me acordar por completo.
Vesti-me na casa de banho e penteei-me.
(Mãe)- Tsuki vem tomar o pequeno-almoço.
-Já vou.
Quando acabei de me preparar, fui para a cozinha comer. O Inuyasha já tinha acordado e já estava de pequeno-almoço tomado. Depois de comer a minha mãe saiu para trabalhar deixando-nos sozinhos em casa aos dois. Hoje não havia aulas mas eu tinha de ir à escola à tarde para fazer os testes em atraso. E eram muitos.
-Hoje tenho de ir à escola fazer os testes. Ficas aqui em casa Inuyasha ou vens comigo?
(Inuyasha)- Tu é que sabes.
- Eu é que sei. Então ficas em casa. Ok?
(Inuyasha)- Está bem.
Fiquei um bocado surpreendida com a sua atitude. Ele começava a logo a resmungar se eu dissesse para ele ficar em casa.
-Então vou-me embora está bem?
Ele apenas acenou com a cabeça.
-Não pegues fogo à casa. Tem cuidado.
Sai e fechei a porta atrás de mim. Caminhei até ao metro. Sentada no banco pensava no Inuyasha. Ele estava estranho. “Será que está chateado com alguma coisa?”
O metro tinha acabado de chegar. Eu entrei nele e agarrei-me no poste. O Inuyasha não me saia do pensamento. Mas agora tinha de estar concentrada nos testes. Não me podia distrair.
Sai do metro. O autocarro estava atrasado. Demasiado atrasado para o meu gosto. “Claro hoje não há autocarro. Como não há escola. Bolas. Tenho de correr.” Agarrei nos livros encostados ao peito e pus-me a correr feita louca. “Tenho de chegar a tempo.” Era o único pensamento que tinha em mente. Não podia chegar atrasada.
Finalmente cheguei à escola. Empurrei o portão principal e entrei no grande pavilhão. Estava cansada e cheia de suor a escorrer-me pelo rosto. Limpei-o com as costas da mão. A sala estava cheia. Não só com alunos da minha turma mas de varias turmas do mesmo ano que eu.
-Desculpe o atraso.
(Professor)- Senta-te rápido.
Sentei-me numa das mesas livres, ao lado de um rapaz com cabelo ruivo. Odiava aquele professor, era muito rígido. “Foi preciso ter azar de calhar com ele.” O primeiro teste começou.
Ao fim dos testes, a minha mão tremia. Já nem a sentia. Ao longo dos testes o olhar curioso do rapaz ruivo era dirigido para os meus testes. Eu já estava nervosa o suficiente. Mas finalmente estava livre. Tinha de ir apanhar o metro a pé, sozinha, e cansada. Estava com a auto-estima em baixo. O que agora queria era paz. Mas infelizmente não consegui. Senti um toque suave no meu ombro, olhei para trás e era o tal rapaz. “Oh não, o que é que ele quer.”
(Rapaz)- Olá.
-O que foi? Estou com pressa.
(Rapaz)- Desculpa, mas posso acompanhar-te até ao metro?
-Se quiseres. Desde que andes depressa.
(Rapaz)- Está bem.
O caminho foi feito com silêncio mas um bocado constrangedor.
(Rapaz)- Como é o teu nome?
-Tsuki Seifuru.
(Rapaz)- Eu já te tinha visto na escola, mas ultimamente não…
-Tenho andado a faltar. Tenho tido uns…problemas.
Ele virou o seu olhar para o chão. Tínhamos chegado ao metro. Sentei-me no banco em frente á minha estação.
(Rapaz)- Aquela é a minha estação, Adeus. Gostei de falar contigo.
-Espera, não apanhei o teu nome.
(Rapaz)- Ichigo.
Ele correu para o outro lado onde o metro já tinha parado. “Gostei de falar contigo. Nós nem falamos nada de jeito.”
Cheguei a casa e chamei pelo Inuyasha, mas do outro lado não recebi resposta.
“Ele foi-se embora?”
Fui ao quarto. Ele estava deitado na minha cama. Parecia que estava a dormir mas tinha os olhos abertos.
-Porque é que não respondeste? Pensei que tinhas ido embora.
Ele não me respondeu. Naquele momento só me apetecia gritar com ele.
-Porque é que estás a ter esta atitude. Responde ao menos.
Ele sentou-se na cama e puxou-me para si. Ele encostou a sua mão ao meu rosto e aproximou-se. Os seus lábios estavam quase a tocar os meus quando uma dor de cabeça enorme me invadiu. Baixei o rosto e pus as mãos na cabeça. Parecia que ia rebentar a qualquer momento. Os lábios do Inuyasha mexiam-se como se estivesse a falar mas a sua voz não se fazia ouvir. As mãos dele estavam nos meus ombros, o seu rosto transmitia preocupação. A dor de cabeça era enorme. Subitamente imagens invadiram a minha mente. Era a Kyou. Estava a ser atacada por alguém ou por alguma coisa. Estava deitada no chão. Um Youkai aproximou-se e levou-a.
As imagens desapareceram de repente e a dor de cabeça desapareceu com elas. Dei por mim sentada no chão com um braço em cima da cama, com a mão a agarrar os lençóis com força.
(Inuyasha)…Melhor? O que se passa?
A voz do Inuyasha já se ouvia.
Levantei-me num salto e agarrei o Inuyasha pelo braço.
-Temos de ir.
Fui à cozinha escrever um bilhete para a minha mãe. Voltei com o Inuyasha para a outra Era. Não te preocupes, daqui a uma semana estou em casa outra vez. Beijo Tsuki.
(Inuyasha)- Temos de ir para onde?
-Para a outra Era, a Kyou está em perigo.
Ele arregalou os olhos e saiu pela porta fora. Fiquei um bocado arrependida de lhe ter contado mas agora a Kyou estava em primeiro lugar, embora ficasse um bocado triste. Corri atrás dele. Ele já tinha atravessado o portal para o outro lado. Nunca mais o vi. A Sango e o resto do pessoal estava perto do poço, mas não tinham visto o Inuyasha. Não sabia para onde tinha ido, não valia a pena segui-lo se não soubesse para onde ir.   

Capitulo 22-"Ele sentou-se na cama e puxou-me para si. Ele encostou a sua mão ao meu rosto e aproximou-se. Os seus lábios estavam quase a tocar os meus..."

1 comentário:

  1. Muito legal. Muito fofo o Inuyasha tomando a iniciativa de beija-la. voce escreve bem. me encanto cada vez mais com a sua fanfiction.
    Beijos

    ResponderEliminar

Número total de visualizações de página